O Magnífico: Ex-Reitor é alvo de inquérito civil


- 4 de abril de 2019.
Destaques
, ,

O Promotor de Justiça Matheus Azevedo Ferreira, da 3° Promotoria de Justiça da Comarca de Caçador, mas que colabora na 1° promotoria, responsável por investigar fundações e terceiro setor, abriu inquérito civil para apurar um suposto esquema de favorecimento e privilégios concedidos pela alta administração da UNIARP em prol do ex-Reitor Doutor Adélcio Machado dos Santos. Ao todo são quatro fatos supostamente praticados pela UNIARP para favorecer o ex-Reitor. O inquérito foi aberto em janeiro do ano passado, mas publicado somente dia 18 de janeiro desse ano no Diário Oficial (Ed. 2374, pág. 30).

Entre as irregularidades a serem examinadas estão um suposto favorecimento na eleição para o exercício da função de reitor que, segundo a denúncia que chegou ao Ministério Público, o reitor deveria ser eleito pela comunidade acadêmica, mas foi nomeado por um grupo de empresários. A LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) exige que 70% dos votos devem ser do corpo docente da Universidade.

Outra suposta irregularidade apontada no inquérito é referente à remuneração recebida por Adélcio como professor de mestrado na UNIARP, embora, segundo o texto da denúncia, o ex-reitor nunca teria lecionado na instituição e nem teria alunos a serem orientados.

Também está sendo apurado o fato de Doutor Adélcio formar-se em três graduações na UNIARP enquanto era reitor, sem que tenha frequentado as aulas dos cursos. Os coordenadores dos três cursos, História, Jornalismo e Letras Trilíngue da época são investigados como cúmplices no favorecimento do esquema.

E por último, será apurado a falta de pagamento de mensalidades por essas três graduações supostamente conquistadas de forma irregular pelo ex-reitor.

A equipe do O Jornal SC, apurou que Doutor Adélcio é filiado ao MDB (antigo PMDB) desde julho de 1981. Filiou-se no diretório do MDB do Município de São José na grande Florianópolis.

 

Cruzamos mais informações e constatamos que Doutor Adélcio exercia desde o fim dos anos 90, cargos na Assembleia Legislativa de Santa Catarina – ALESC. Ele foi servidor comissionado da ALESC de 01/11/1997 até 05/02/2019.

Escala de férias. Doutor Adélcio ingressou em 1997 nos quadros da ALESC.

A ocupação de cargos dentro da ALESC deu-se de forma praticamente ininterrupta. Quando exonerado de um cargo, era nomeado em outro. Em 2015, foi nomeado assessor do Deputado Estadual Valdir Vital Cobalchini, ficando até 2017. Em seguida foi nomeado secretário parlamentar e em 05/02/2019 foi exonerado do cargo. Doutor Adélcio foi reitor da UNIARP de 2009 a 2017.

 

Doutor Adélcio também foi Agente de Pesquisa na ALESC (Fonte: Diário da ALESC, ed. 5.542/06)

 

Histórico da Instituição

A Uniarp, mantida pela Fundação Universidade Alto Vale do Rio do Peixe – FUNIARP foi instituída em 2009 através de parecer do Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina – CEE. Doutor Adélcio foi Presidente do Conselho entre 2003 e 2010, fato que facilitou o trâmite de criação da Uniarp e o fim da antiga Universidade do Contestado Campus Caçador – UnC/Caçador.

Em dezembro de 2017, o professor Dr. Anderson Antônio Mattos Martins foi eleito o novo reitor. Ele era vice-reitor durante a reitoria do professor Pós-Dr. Adélcio Machado dos Santos.

 

Créditos da foto destaque: Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina – CEE



6 respostas para “O Magnífico: Ex-Reitor é alvo de inquérito civil”

  1. Homero disse:

    Simplesmente uma vergonha, que seja punido exemplarmente.

  2. homero disse:

    simplesmente uma vergonha. acredito que tenha mais alguém envolvido, todos, mas todos mesmo devem ser punidos exemplarmente. parabéns ao promotor, parabéns para quem teve a coragem de denunciar.

  3. Olhar Claro disse:

    Imperdoável!

  4. salete disse:

    também deve ser investigada a situação do fies.
    dentro das mensalidades.

  5. Jussara disse:

    E quanto o reitor atual que tirou até os estágios? Não vão fazer nada?? Também foi escolhido pelos empresários, homens de bem!!!

  6. que nome disse:

    Só a ponta do iceberg